A prática de atividades físicas sob efeito da poluição atmosférica

Por André de Lima

Já sabemos que a prática regular de atividade física é capaz de melhorar significativamente a aptidão física, a saúde e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas. Também sabemos que os exercícios predominantemente aeróbios, como por exemplo, correr e pedalar, melhoram o aparelho cardiorrespiratório e são uma ótima ferramenta para o controle da obesidade e prevenção de doenças, como por exemplo, o diabetes. Entretanto, a prática de atividades físicas nos grandes centros urbanos como São Paulo, encontra um grande impasse relacionado a poluição atmosférica, uma das principais causas de doenças cardiovasculares e respiratórias.

• No exercício aeróbico o organismo utiliza, em grande parte, a energia proveniente do oxigênio;
• Devido o esforço, temos um maior trabalho do coração e dos pulmões;
• Na camada atmosférica poluída, há cerca 16 elementos tóxicos presentes, como, substâncias particuladas, monóxido de carbono, dióxido de enxofre, dentre outros;
• Durante a respiração em um ambiente poluído há grande produção de muco para proteção do organismo contra agentes invasores e poluentes;
• Dentro do nariz, temos pequenos pêlos chamados Vibrissas que perdem sua capacidade na limpeza do ar, fazendo nós respirarmos um ar mais poluído e sujo, prejudicando assim, a nossa absorção de oxigênio;
• Diversos estudos já comprovaram uma queda acentuada de rendimento quando a prática de exercícios é realizada em um ambiente poluído.

Diante deste quadro, como podemos treinar nos grandes centros urbanos sem agredir nosso aparelho respiratório e conseguir garantir os benefícios da atividade física?

• Evite a prática de exercícios em locais que o monitoramento da qualidade do ar apresente níveis piores que regular;
• Se possível, evite os horários entre 07 e 09 horas da manhã e 5 da tarde às 8 da noite que são as faixas de horário mais críticas devido o tráfego intenso de veículos;
• Escolha locais arborizados para realizar suas atividades físicas;
• Para quem realiza atividades físicas em áreas fechadas, academias por exemplo, certifique-se sobre a manutenção periódica do equipamento de ar condicionado;
• Evite a prática de exercícios em condições de ar seco e baixas temperaturas, pois estas situações nos deixa mais suscetível à irritação de vias aéreas é maior.

Lembre-se sempre de usar o bom senso para escolher quando, onde e de que maneira irá se exercitar, porque, acima de tudo, o comportamento sedentário é um grande risco à saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: