Calçados para trail run

Por André Lima

A corrida em trilhas tem registrado um aumento potencial no número de praticantes, no entanto, a transição do asfalto para a trilha exige uma atenção especial com alguns quesitos. Um deles é o tipo de calçado a ser utilizado. Será que você sabe escolher o tênis adequado para corrida em trilhas?

Uma das principais características do trail run (corrida em trilha) é a variabilidade do terreno, o que por si só, já demanda na utilização de equipamentos e acessórios que possam garantir o melhor conforto e segurança para sua performance. Desta forma, um dos principais focos do atleta da montanha é a escolha do calçado adequado em vista das características do terreno de treino e prova. Nas trilhas e estradas de terra, a grande preocupação do corredor gira em torno do controle de estabilidade e tração, que estão intimamente ligados com a utilização de um bom calçado, que além de atender a estes pontos, também deve ser confortável.

Existem diversas marcas e modelos à disposição no mercado, mas, melhor que se nortear pela marca, é ter o conhecimento de alguns conceitos técnicos que farão toda a diferença na hora de adquirir o seu “pisante”.

A seguir elencamos algumas informações primordiais que auxiliarão na sua escolha

  • Sola: Os tênis de trail geralmente possuem um sistema de pequenas travas na sola, que possibilitam uma maior aderência ao terreno. Travas mais altas são recomendadas para percursos com bastante lama, obstáculos (onde será necessário frear mais vezes), descidas ou subidas escorregadias, trechos com travessia na água e pedras lisas. Já as travas mais baixas são ideais para provas com estradas de terra ou mistas (asfalto e terra).
  • Entressola: alguns modelos possuem um reforço extra nesta parte, oferecendo mais segurança em terrenos com pedras soltas, em que uma pisada sobre elas pode causar lesões severas, sobretudo na planta do pé. Cabe destacar ainda que o amortecimento nos calçados trail fica em segundo plano, principalmente em provas com terrenos muito irregulares, uma vez que um amortecimento excessivo pode diminuir a estabilidade e tração de sua pisada.
  • Cabedal: O corpo dos tênis de trail são caracterizados por possuírem um maior reforço, principalmente no bico do calçado, que é revestido por borracha ou similares, garantindo segurança contra chutes em pedras ou galhos soltos. Quanto à permeabilidade, recomendamos modelos com tecido respirável, (com entrada e saída para água e suor) que são indicados por rapidamente deixarem os pés do corredor secos, prevenindo a formação de bolhas, ales de estarem sempre mais leves. Cuidado com modelos totalmente impermeáveis, já que uma vez que o interior do tênis seja molhado (por exemplo numa travessia de rio ou trecho alagado), a secagem interna será muito mais difícil.

Além destas características, o corredor, assim como no asfalto, deve se preocupar com o seu tipo de pisada (neutra, supinada ou pronada), de forma que o calçado possa favorecer a biomecânica de sua corrida. Outro fator a se observar é a distância a ser percorrida. Em provas longas (ultra) é comum a troca do calçado durante a prova, assim, os tênis poderão conservar suas propriedades e manter os pés com o mínimo de conforto, devido ao excessivo número de pisadas.

Uma dica importante é adquirir calçados com um com espaço interno (vale até adquirir uma numeração maior), já que é comum a utilização de meias mais grossas (como as de compressão) e também um aumento significativo de impactos do bico do tênis com o hálux (“dedão” do pé). Este espaço deve ser suficiente para possibilitar os movimentos de flexão e extensão dos dedos do pé dentro do calçado.

Corredor aventureiro!!! Seguindo estas dicas, certamente sua corrida será mais segura e eficiente, garantindo saúde e vida longa aos seus pés nas corridas pelas trilhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: