Correr sozinho ou em grupo?

Por Rodrigo Lobo

A corrida de rua é um esporte fascinante. O treinamento de corrida não exige nenhum local específico, como uma quadra, uma piscina, uma pista. Além disso, não é necessário formar um time, ou uma dupla para que o treino aconteça.

Apesar dessa não dependência de ninguém e de nenhum lugar específico para treinar, podemos dizer que correr sozinho é a melhor escolha?

Certamente, nunca chegaremos em um consenso, por isso, a sugestão é fazer uma reflexão sobre os principais benefícios de cada situação.

FocoSozinho, conseguimos focar melhor na técnica (movimentos), controlar o ritmo com mais precisão, ouvir músicas, não depender de ninguém para começar o treino, “pensar na vida” ou “pensar em nada”.

Em contrapartida, em grupo ou com um colega, podemos trocar experiências sobre treinos e provas, buscar estímulo para os treinos mais longos, unir forças para aqueles dias de preguiça e frio, “bater-papo” correndo e não ver os minutos passarem, explorar nosso lado competitivo e cooperativo, aumentar o ritmo em alguns treinos estratégicos e fazer novos amigos.Conversa

E agora? Após tantos benefícios para cada circunstância, o que fazer? Colocar o tênis e sair correndo sozinho? Ligar para um amigo e combinar o horário do treino de amanhã? Encontrar seus colegas de equipe e unir forças para um treino no parque?

Um bom atleta é aquele que consegue ser flexível e usufruir dos benefícios de cada situação no momento adequado, extraindo do grupo ou do parceiro, a motivação para saída do repouso, e do treino solitário, a concentração para uma corrida mais exigente.

Quem ainda não teve oportunidade de correr com algum grupo, ou algum parceiro, não perca tempo! Por outro lado, quem nunca correu, ao menos uma vez, sozinho, não hesite em experimentar esta sensação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: