Os maiores desafios para uma vida saudável

Por Rodrigo Lobo

No início de minha carreira jamais pensei que precisaria dedicar tanto tempo para um assunto como este. Era incrível passar horas estudando matérias como, bioquímica, fisiologia, anatomia, biomecânica, nutrição, e aprendizagem motora. Por mais assustadoras que pudessem parecer essas matérias, elas me faziam viajar e conhecer com riqueza o funcionamento da complexa máquina humana. Por outro lado, matérias aparentemente mais simples como, dimensões psicológicas, dimensões históricas e dimensões antropológicas não atraiam minha atenção e acredito que nem a atenção de meus colegas de curso

O enfoque na abordagem biológica é muito explorado pela mídia, pelos profissionais da área de saúde, e por pesquisadores. Revistas, jornais, documentários, etc. produzem diariamente matérias acerca dos efeitos do sedentarismo e benefícios da prática regular de atividade física sobre a saúde das pessoas. Médicos, fisioterapeutas, educadores físicos, nutricionistas, enfim, profissionais dos mais diversos procuram desempenhar seus papéis através da intervenção mais próxima ao público, difundindo conhecimentos produzidos pela ciência a respeito de como combater a hipertensão, a diabetes, o colesterol alto, o tabagismo, a obesidade, a osteoporose, e infinitos outros males.

Entender todos esses processos biológicos é imprescindível, contudo tem VS3sido ignorado o entendimento dos processos humanos que nos faz ficar em casa comendo exageradamente, passando horas em frente à televisão, dormindo durante todo o final de semana ensolarado, e acordando sem vontade para nada.

Por quê, mesmo com tanta informação sobre suas causas, não conseguimos deixar o sedentarismo?

As respostas mais freqüentes encontradas na literatura especializada apontam para os seus seguintes fatores causadores: falta de tempo, distância do local da atividade, condição financeira, falta de aptidão física e motora.

Será que eles são mesmo os verdadeiros vilões para uma vida sem movimento?

Dezenas de outros fatores que nunca são listados nessas pesquisas têm fundamental contribuição.

O sedentarismo passou a se tornar uma questão de saúde pública no momento em que o homem precisou dedicar alguns minutos ou horas de seu dia para a prática de atividade física, pois sua rotina se resumiu em passar uma grande quantidade de horas aumentando a produtividade no trabalho com a redução do esforço físico e aquisição de maus hábitos alimentares. O tempo restante que deveria ser usado para a prática de atividade física, acabou sendo usado para o descanso.

O grande obstáculo para uma vida saVS2udável, sob meu ponto de vista, é a estagnação dentro da nossa zona de conforto que nos impede de realizarmos grandes feitos. A entrada nessa zona possui múltiplas origens, seja através de uma decepção no trabalho, um conflito conjugal, uma forte introversão, ou a soma destes e inúmeros outros conflitos.

Como podemos ver, estamos constantemente em guerra, existindo vencedores e perdedores, em um ambiente de muita tensão psicológica.

O autoconhecimento é uma arma poderosa que pode nos levar à vitória. Entender quem, de fato, nós somos, quais são nossos valores, e quais são nossos reais objetivos. Precisamos aumentar nosso repertório de competências, conhecendo melhor nossos pontos fortes e fracos, quais são nossas oportunidades e ameaças.

Outras armas que podem nos ajudar são: a criação de uma referência pVS1ositiva que nos motive a todo o momento, conhecer e experimentar diversas modalidades esportivas (corrida de rua, natação, musculação, esportes coletivos ou individuais, entre muitos outros), e procurar o auxílio de um profissional capacitado.

Nada do que eu escrevi até agora fará sentido sem a AÇÃO. Nenhuma idéia e planejamento se concretiza sem execução. Lembre-sesempre disso antes de optar em adiar o início da dieta e da prática de atividade física. Ninguém agirá por você. Fortaleça seu exército e não demore muito tempo para começar a batalha. Por mais longa e difícil que esta seja, a vitória virá, e a sensação de missão cumprida certamente será emocionante e maravilhosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: