Período Específico de Treinamento

Por Lucas Salia

Passado o período de base, todos já ficam ansiosos pela fase específica, pois iremos sair daqueles treinos mais gerais e realizar os treinos de ritmo e velocidade.

Nesta fase é importante analisar bem a prova, altimetria, temperatura e clima, para determinar como serão os treinos e esse é um ponto em que não apenas o treinador deve observar, mas o atleta também! Dessa forma, vocês entenderão melhor o porquê de cada treino.

Podemos realizar esta fase de várias formas de acordo com a prova alvo, realizando mais ou menos trabalhos de velocidade ou ritmo, e dependendo da prova, subidas também. Vocês já pensaram se a periodização da Maratona é igual aos 5 km? Normalmente, utilizamos para provas de longa distância, uma periodização linear inversa, no qual realizamos um ganho de velocidade antes do ganho de volume, enquanto na periodização linear, temos o ganho de volume para depois a velocidade.

Nesta fase específica encontraremos os seguintes treinos:

  • Treinos de velocidade com descanso total: São aqueles treinos em que o objetivo é manter um PACE no estímulo e mantendo-o por todo o treino, sendo passível aumentar o tempo de descanso caso necessário para poder manter o desempenho desejado;
  • Treinos de velocidade com descanso insuficiente: Nestes, podemos encontrar dois subtipos de treinos, os treinos “A CADA”, um treino muito usado na natação que também podemos realizar no ciclismo e na corrida. Neste treino é estipulado um tempo limite (PACE de Zona 2) para realizar o estímulo e o descanso, ou seja, caso você tenha 2 minutos para realizar um tiro de 400m e você realiza em 1min e 30 seg, sobrarão 30 seg para descanso, já se for finalizado em 1 min e 50 seg, serão 10 seg para descansar. Neste treino, ao estourar o tempo, ou seja, realizar os 400m em 2 min 03 seg, o treino acabou, pois seu corpo já não aguenta suportar aquele estímulo. O outro subtipo de treino é o treino com intervalo curto, porém estabelecido, ou seja, 400m com descanso de 30″, assim, subindo ou não o tempo dos 400m o descanso será sempre o mesmo;
  • Treinos de ritmo: Os famosos TEMPO RUN são aqueles treinos que devem ser feitos no ritmo da prova alvo, seja 5, 10, 21 ou 42 km. Não queira fazer mais forte, o objetivo é justamente adaptar seu corpo ao ritmo, cadência e estresse deste ritmo específico;
  • Treinos de subida em velocidade: recentemente um estudo apontou grandes benefícios de ritmo, cadência e adaptação fisiológica nos treinos de alta velocidade em inclinações altas.

Preparado para os treinos?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: