Trail Run e Propriocepção

Por André Lima

Quem já participou de corridas em trilhas e/ou montanhas pôde perceber grandes diferenças quando comparado à corrida no asfalto. Fatores como subidas e descidas íngremes, mudança constante do terreno (areia, terra, cascalho, grama, pedras, rios), curvas constantes (principalmente nas trilhas), obstáculos (troncos, pedregulhos), dentre outros, tornam a preparação do atleta muito mais complexa do que a de um corredor de rua.

É fato que todo corredor, seja ele de asfalto ou trilha, precisa desenvolver o seu condicionamento pautado principalmente no desenvolvimento de flexibilidade, resistência e força. Todavia, na preparação de trail running, devido às diferenças citadas, há duas outras valências físicas de extrema importância : a agilidade e a propriocepção, que será abordada neste texto.Proprio3

A propriocepção pode ser entendida como a capacidade do corpo em reconhecer, através dos canais sensoriais (visão, audição, tato, etc), as sensações de movimentos gerados pelo ambiente, emitindo respostas (principalmente nos músculos e articulações) imediatas ou tardias que influenciarão na postura e no equilíbrio.

Há diversos estudos que relacionam o treinamento da propriocepção com melhora no rendimento de atletas, principalmente em esportes que exijam agilidade ou mudanças bruscas de direção. Além disso ela também é uma importante ferramenta na prevenção e recuperação de lesões, em especial nas articulações de quadril, joelho e tornozelo.
Proprio2Assim, podemos perceber que o treino de propriocepção é indispensável na preparação de corredores, principalmente os de trail running. Ela é a peça chave da percepção e consciência corporal e contribuirá para a eficiência funcional dos movimentos corporais distintos que a modalidade exige.

Para treiná-la, inclua em sua rotina exercícios de equilíbrio unipodal (com olhos abertos ou fechados), plataformas de inProprio4stabilidade (bozu, cama elástica, disco), deslocamentos com mudanças bruscas de direção, dentre outros.

Lembre-se que a prescrição e orientação dos exercícios devem ser sempre acompanhadas por um profissional de Educação Física, assim o exercício se torna seguro e eficiente!

Bons treinos e voe nas trilhas!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: